Um dia em que descomplico o que compliquei Por Fernando Macedo

Um dia em que descomplico o que compliquei!

Vou a janela, olho para o céu, vejo nuvens e um azul daqueles que gostamos, que nos remete ao chamar de dia! Sim, é um dia, e é um bom dia, agradeço a quem isso criou, e penso: Agradeço? Mas como? Senão desfrutando bem do que chamo de bem e desprezando o mal do que chamo de mal neste dia.

Façamos outra pergunta: Qual a intenção do Criador em nos presentear com isso que chamamos de dia? Para que serve um dia? Não estou dizendo uma manhã, digo o dia inteiro, “um dia”, o hoje, o agora! Fazemos com ele o que achamos que devemos fazer, a escolha sempre será sua.

Posso escolher amar ou não amar, perdoar ou não perdoar, visitar alguém ou esperar ser visitado, afrontar alguém ou simplesmente deixar-se ser acometido pelo silêncio de uma afronta! Cabe para isso o mesmo em relação à críticas que você faz ou fazem a você, sendo justa ou não, positiva ou não.

Fácil discernir, difícil aplicar não é? Pois bem, agora saiba que você não é iludido, você é quem se ilude! é você mesmo quem é inclinado a não agradecer e a reclamar, em nossa esquisitice nossa de cada dia! Você sem motivo acorda de mau ou bom humor, e quem culpar por isso? Quem está em nossa volta? A quem primeiro cruzar nossa frente? Seja o que for que lhe inclina a estas reações, está em você, por isso cabe a você dominá-lo. Cabe a você decidir o que fará com isso!

Lógico que, o que acontecerá durante este dia, também pode interferir em seu ser, mas ainda assim é você quem decidirá como lidará com o que virá. Dito isto, a questão não é o que virá e sim como você reagirá ao que virá neste dia, dia bom, ainda que não seja bom!

Você até que tudo pode, principalmente naquele que te fortalece, mas a questão não está em quem te fortalece, e sim em você ter convicção que de fato pode ser fortalecido, (isto é fé). Ora, se sem fé é impossível agradar a Deus, imagine a você mesmo? Logo, você escolhe ter um bom dia, mesmo que não seja tão bom assim.

19/08/2012

 

Penso nisso, pense nisso!
Fernando Macedo

0 Comentários



Deixe o seu comentário.

Deixe seu comentário