Radicalizo – Por Renata Maria

Hoje eu radicalizo! Talvez a assertiva não faça sentido para você, talvez soe como algo forte demais ou ainda abra inúmeras janelas na sua mente. Mas de fato, a conjugação do verbo não cabe em outra pessoa que não seja na primeira pessoa do singular.

Chega! Chega de meio termo, de talvez e de temperaturas mornas, fez-se o fim do meio do caminho… Se no começo de tudo com o sopro de vida nos fizemos imagem e semelhança, então é preciso ser essência!

Hoje sem escamas nos olhos, eu radicalizo! É provável que nenhuma das palavras dêem conta de simbolizar o sentido mais profundo do momento… A hermenêutica é totalmente finita, falha e imprecisa. Talvez para clarear o momento, uma imagem fale mais, sob o velho clichê de que uma imagem vale mais do que mil palavras…

Então caro leitor/interlocutor/intérprete hoje peço que imagine uma marionete; ela só tem vida, vontade, enfim, só existe por seu criador, hoje radicalizo e assim me torno. Abracei o sentido mais profundo da palavra renúncia.
Ando, respiro, olho, visto, vivo e tenho sentido por causa dEle, dei a Deus o meu livre arbítrio.

Radicalizei! Hoje prefiro a fornalha do que prostrar-me a imagem de ouro, prefiro a cova dos leões a deixar a intimidade com Deus, prefiro ser atração na arena romana, hoje sou o circo da máxima “Pão e Circo”, hoje prefiro as pedras que me tornem como um Estevão do século XXI.

Hoje visto minhas roupas de radical, careta, quadrada ou qualquer outro rótulo em que queiram me enquadrar… A partir de hoje sou cada dia menos eu, deixo no caminho pedaços da carne, para ser de fato geração irrepreensível, a cara da santidade, o cheiro de vida, a filha amada em quem Ele tem prazer, a resposta de Deus para essa geração, aquela que está na contra-mão do mundo e que decide firmemente não se contaminar…

Ass.: alguém que prefere entrar no céu sem olho, sem braço ou qualquer outra parte que me afaste de Deus; alguém que não quer ficar no quase, na porta contemplando ou no Ades pedindo para alguém uma gota de água.

Renata Maria

2 Comments

  1. Esse texto é da hora!!

    Nando, parabéns!! Seu site está nota 1000!!

  2. ELDA RABELO disse:

    Cara Renata, paz do Senhor e muito prazer. Essa atitude sua é louvável, admiro-a por isso, visto que você expôs uma verdade do âmago da sua alma, um reconhecimento da criatura para com seu criador, uma atitude radical, porém espontânea.Você foi profundo quando disse “a partir de hoje sou cada dia menos eu, eu deixo no caminho pedaços de carne”… essa é sem dúvida, a oferta mais agradável ao Senhor! Faço uma junção da palavra que você colocou “radicalizar”com a palavra “preservar”,não apenas numa forma de leitura ou interpretação, mas como na prática literalmente. O nosso Pai Celestial, que também é o nosso Criador e Senhor das nossas vidas, nos deu tudo, a vida, a salvação através de seu filho Jesus Cristo, a capacidade de pensar e criar, e muitas outras coisas, então cabe a nós preservar-nos, consagrar as nossas vidas no seu reino, que é eterno.Finalizando deixo para todos nós a a palavra de Deus, que está escrito em Romanos 12:1 e 2.Deus te bençoe mais e mais!Que a paz do Senhor seja com todos!Abraços!

Deixe seu comentário