Os “ditos crentes”, viu-o e passou para o outro lado… Por Junior Cruz

Hoje por volta da 07:h da amnhã me deparei com um cena que me confrontou e me fez refletir muito..

Esta eu saindo da estação de trem para ir para o trabalho, quando ao subir as escadas que dão saida da estação para rua, vi um senhora com seu cabelos grisalhos aparentando ter uns 60 anos de idade carregando uma mala visivelmente pesada mais ou menos do tamanho do menino magrelo que deve ter mais ou menos 11 anos de idade, que tambem carregava outra mala igualmente pesada.

Os dois estavam tentando subir as escadas mais com o esforço enorme para levar as suas bagagem, ai eu pensei o que agora julgo que todas as pessoas que por eles passaram tambem pensaram: “Ai meu Deus! ninguem ta vendo isso, pq ninguem ajuda, povo de coração frio”…. Foi ai que para minha surpresa caiu a ficha de que eu tambem passaria por eles não faria nada…

Então voltei os tres degraus que ja havia subido e disse: “Senhora, pode deixar que eu carrego.” Quando ia voltar para ajudar o menino, percebir que essa mensma senhora ja havia se adiantado a fazer.

O que ganhei com isso?? Dois sorrisos sinceros e uma palavra de agradecimeto que me fez perceber que naquele momento por mais que banal para muitas pessoas, naquele momento eu pratiquei o amor ao proximo, sem demagogias e falsidades, amor esse que nós falamos e escutamos mais poucas vezes praticamos.

Sair daquela estação e vir para o trabalho onde me encotro agora… mas a reflexão desse momento me acompanhou todo o caminho e pelo que me conheço vai continuar por muito tempo.

“Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.”

Pense sobre isso, Ele não estava falando diretamente sobre dinheiro!!!

Junior Cruz

1 comentário

  1. Junior Cruz disse:

    Olá Pr.!

    Essa foi uma experiencia incrivel, não por ter ajudado, mais por ter sido ministrado por Deus naquele momento, que para muitos banal, mas para mim foi uma edificação divina. E o que me fez pensar que passamos por nossos vizinhos, amigos, pessoas que nos cercam e muitas vezes vemosn que estão carregando um peso, um fardo, que pode ser um problema familiar, financeiro, espitual… e agimos da mesma forma que as pessoas naquela estação de trem agiram, da mesma forma que eu tambem ia agir. Passamos pelas pessoas de maneira tão focados em nossos proprios umbigos que não percebemos a necessidade do outro… E depois nós mesmo reclammos de que um mundo esta cada vez mais frio, mais individaul.

    Queremos fazer missões na Africa e esquecemos que o nosso proximo pode esta bem mais proximo do imaginamos…

    Abs
    Junior Cruz
    Eterno Aprendiz de Cristo

Deixe seu comentário